Paraíba

Pior salário do Brasil: Ranking nacional de salários da Polícia Civil credencia estudo da ASPOL/PB

A Paraíba ficou em último lugar na tabela do ranking salarial divulgada, nesta sexta-feira (01), pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis – Cobrapol. A Paraíba ficou à frente do estado do Goiás, apenas no quesito salário inicial, ocupando o 26° lugar. Os números reforçam o estudo da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB, apresentado às autoridades em todas suas instâncias desde 2016, que afirma que a Polícia Civil paraibana recebe o “PIOR SALÁRIO DO PAÍS”.

No ranking, são apresentados os estados por salários inicial e final, bem como destaca o efetivo e faz uma relação proporcional com a sua população. Segundo dados apresentados, o policial paraibano inicia a carreia com uma remuneração de R$ 3.282,79, enquanto no Goiás é R$ 2.060,13. A disparidade salarial acontece no final de carreira, enquanto os profissionais goianos da Segurança Pública terminam sua carreira ganhando R$ 12.035,47. Aqui na Paraíba o investigador tem um salário final 4.206,25.

“Hoje, na Paraíba, paga-se através de vencimentos e gratificações, resultando em perdas com a aposentadoria e eventuais licenças. Além disso, existe uma defasagem inflacionária dos salários, de quase 50% nos últimos 08 anos, que não é corrigida. Some-se a tudo isso, o efetivo insuficiente, uma polícia desmotivada que sequer tem um Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR), sem reconhecimento pelos altos índices de resolução de crimes apresentados aos cidadãos. A ASPOL e a sociedade espera sensibilidade dos gestores para mudarmos esse panorama”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.

F: Sertão Informado

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios