Rio Grande do Norte

Mulher que recebia ilegalmente aposentadoria de tia morta e acumulou R$ 5 mi é indiciada no RN

A Policia Civil indiciou uma mulher pelo crime de estelionato previdenciário contra o Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern). A investigação aponta que ela recebeu cerca de R$ 5 milhões de forma indevida durante 14 anos através de uma aposentadoria de uma tia, uma promotora da Justiça que morreu em 2001.

O inquérito policial foi instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público (DEDEPP).

Mesmo após a morte da tia, a sobrinha continuou recebendo, em sua conta, a aposentadoria destinada à promotora até 2014, ano em que o benefício foi interrompido após pedido do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Em 2015, a investigação para apurar o caso teve início por conta do censo previdenciário, em que a promotora morta em 2001 foi o único membro do MPRN que não se apresentou para o recadastramento.

Em declarações prestadas à polícia, a investigada alegou acreditar que o valor recebido seria referente a uma pensão por morte que a tia teria deixado para ela e os irmãos.

Fonte: G1 RN

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios