Brasil & Mundo

Governadores se comprometem a apoiar aprovação da reforma da Previdência

Em troca, representantes dos 27 estados disseram ter recebido garantias que o texto que será apresentado na próxima semana vai contemplar mudanças

Após reunião no V Fórum de Governadores que contou com a presença do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), representantes dos 27 estados disseram ter recebido garantias que o texto que será apresentado na próxima semana vai contemplar mudanças discutidas desde a apresentação da PEC 6/2019, como o Benefício da Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria dos trabalhadores rurais.

Governadores que estiveram no evento, desta terça-feira (11/6), disseram que o relator segurou algumas pontas soltas do projeto, afirmando, ainda, que Moreira atendeu demandas da esquerda e do centrão. O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), disse que Samuel Moreira “teve uma posição firme” ao ser questionado sobre a retirada do BPC e o cancelamento da mudança na aposentadoria de homens e mulheres que vivem no campo.

Colocou-se a possibilidade de retirar a capitalização e a desconstitucionalização do projeto. Ficou estabelecido um compromisso para que governadores tentem ajudar — persuadindo parlamentares dos estados — o governo a conseguir os 308 votos necessários para a aprovação da PEC no plenário da Câmara. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que o sentimento de todos é “pela manutenção de estados e municípios no texto da reforma previdenciária”.

Vigência estadual

Há pouco mais de um mês, levantou-se a discussão sobre se as mudanças propostas pelo Planalto teriam vigência estadual. A princípio, elas teriam. Depois, cogitou-se sua exclusão. Governadores iniciaram uma peregrinação na Esplanada dos Ministérios para convencer o presidente Jair Bolsonaro a pressionar o Congresso pela permanência do tema.

Seria necessário fazer uma espécie de “minireforma” em cada estado caso esse tema fosse retirado da proposta. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) lembrou que “não adianta fazer uma reforma se ela não tiver efeito dentro das previdências dos estados”.

O presidente da Comissão Especial que analisa da reforma da Previdência na Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM) disse antes da reunião (da qual ele não participou) que o único ponto pendente é justamente a permanência dos estados e municípios na reforma.

Participaram do evento 20 governadores e cinco vice-governadores. Ninguém representou os estados do Amazonas e do Maranhão.

Fonte: Correio Braziliense
Bernardo Bittar

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios