Paraíba

Dnit diz que vai seguir orientações de Bolsonaro de acabar com lombadas eletrônicas e rever contrato da PB

Logo após o presidente Jair Bolsonaro anunciar o fim das lombadas eletrônicas nas rodovias federais, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), informou que seguirá as orientações presidenciais. Segundo uma nota divulgada pelo órgão, está sendo feito um estudo e os radares deverão funcionar somente onde seja indispensável.

A nota ainda informa que devido aos novos contratos que foram feitos, haverá um processo de modernização, substituição de equipamentos e reavaliação dos pontos de instalação dos equipamentos. Na Paraíba, de acordo com dados obtidos com exclusividade pelo ClickPB, o contrato de R$ 59.384.650,04 já está em vigor e tem como objetivo a instalação de 186 equipamentos, sendo 71 substituições e 115 em novos pontos previstos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, defende que não seja feito um gasto excessivo em contratos com lombadas eletrônicas. Para ele, é melhor que esse valor seja utilizado na manutenção e restauração das rodovias. “O controle de velocidade deve existir onde os acidentes são causados por excesso de velocidade, mas nem todo acidente é gerado por isso, temos acidentes que acontecem por imprudência no trânsito ou por problemas estruturais na via”, afirma.

Nota à imprensa: Controladores eletrônicos de velocidade

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), alinhado com o Ministério da Infraestrutura, esclarece que os contratos relativos ao Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade – PNCV, tiveram suas vigências encerradas em 14/01/2019 e foram remodelados em 24 lotes, dos quais 17 já receberam ordem de serviço e estão em execução.

Importante destacar que, por força dos novos contratos, haverá um processo de modernização, substituição de equipamentos e reavaliação de todos os pontos de instalação de equipamentos eletrônicos de controle de tráfego nas rodovias federais.

Efetividade do Controle – Segundo o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, não é razoável que se tenha um gasto excessivo em contratos de lombadas eletrônicas, sendo que esse valor está deixando de ser aplicado na manutenção e restauração das rodovias. “O controle de velocidade deve existir onde os acidentes são causados por excesso de velocidade, mas nem todo acidente é gerado por isso, temos acidentes que acontecem por imprudência no trânsito ou por problemas estruturais na via”, afirma.

O DNIT seguirá as orientações presidenciais e está fazendo um estudo em toda a malha viária federal, com o apoio da PRF, e somente funcionarão radares em locais onde seja indispensável seu emprego tecnicamente.

F: Click PB

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios