Conecte-se conosco

Rio Grande do Norte

No RN, 235 pessoas morreram com Covid-19 à espera de leitos

Embora as unidades continuem operando no limite, estado diminuiu fila de pessoas que aguardam por leito.

Publicado

em

Fila por UTI ainda tem 34 pessoas no RN — Foto: Reprodução/TV Globo
header ads

Em pouco mais de três meses, 235 pessoas morreram no Rio Grande do Norte enquanto aguardavam um leito para tratamento da Covid-19. Ao longo de junho a doença avançou no estado e aumentou a demanda das unidades hospitalares na Região Metropolitana de Natal, no Oeste e no Seridó. Apenas no mês de junho foram registradas 689 mortes, 69% do total de óbitos desde o começo da pandemia.

“Diversas unidades solicitantes de leitos de UTI fizeram esse cancelamento por motivo de óbitos. Não quer dizer que essas pessoas, se tivessem chegado a um leito tivessem sobrevivido, mas quer dizer que elas não tiveram a chance de chegar”, detalhou a promotora da saúde Iara Maria Pinheiro de Albuquerque.

Entre as 235 vítimas da Covid-19 que não tiveram acesso ao tratamento adequado para a doença estão histórias como a de Isac Ferreira e Ivo Barbosa que faleceram após dar entrada na UPA Cidade da Esperança ou como a de Francisca Maria de Fátima, de 67 anos, que esperou por sete dias por um leito de UTI que não veio.

Apesar do colapso na rede de saúde pública, a Sesap acredita que o estado já atingiu o pico da doença e prevê diminuição da fila por leitos. No dia 22 de junho, o sistema de regulação da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) chegou a receber 138 solicitações de leitos em um único dia.

No entanto, este número vem apresentando queda no últimos dias, o que demonstra o recuo da pandemia no Rio Grande do Norte, segundo a Sesap. No domingo (28), as UPAs e hospitais do interior solicitaram 82 leitos e nesta segunda-feira (29), o número de solicitações era de 30 até as 13h.

Dos 13 hospitais com leitos da Covid-19, nove permanecem com 100% de lotação, mas a fila de pacientes que aguardam atendimento em unidades clínicas ou de terapia intensiva diminuiu em relação a última semana. No dia 18 de junho, a fila de espera tinha 169 pessoas, sendo 87 delas em estado grave. Agora a fila caiu para 70 pessoas, sendo 34 em estado grave.

De acordo com a plataforma Regula RN, o estado tem 58 leitos clínicos e 10 de UTI disponíveis, mas a ocupação depende de uma série de fatores logísticos, como, por exemplo, o transporte. Na início da tarde desta segunda-feira (29), 31 pacientes aguardavam o transporte adequado para finalmente ocuparem os leitos.

O Rio Grande do Norte tem 994 mortes por coronavírus e 28.970 casos confirmados da doenças. Os números foram divulgados na coletiva de imprensa do Governo do Estado nesta segunda-feira (29) e deverão constar no boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap).

Fonte: G1 RN 29/06/2020 13h36

--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Rio Grande do Norte

RN tem 38.265 casos confirmados e 1.356 mortes por Covid-19

Secretaria Estadual de Saúde Pública divulgou novo boletim nesta sexta-feira (10).

Publicado

em

RN registra mais de 100 mil testes de Covid-19 — Foto: Pedro Vitorino/Cedida
header ads

O Rio Grande do Norte chegou nesta sexta-feira (10) a 1.356 mortes por Covid-19. O estado registrou também 38.265 casos confirmados da doença. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN (Sesap), outros 187 óbitos estão sob investigação.

Comparado ao boletim do dia anterior, são 1.205 novos casos e 11 mortes a mais. Até quinta-feira (9), eram 37.060 casos confirmados e 1.345 mortes pelo novo coronavírus.

O RN ainda tem 52.356 casos suspeitos e 60.040 foram descartados. O número de recuperados está mantido em 3.258 pacientes.

Quanto aos leitos, o estado tem atualmente 651 pessoas internadas por coronavírus, sendo 400 na rede pública e 251 na rede privada. A ocupação dos leitos críticos (semi intensivo e UTI) na rede pública é de 84,9% e na rede privada, de 80%.

Segundo a Sesap, foram realizados 102.503 testes para Covid-19 em todo o Rio Grande do Norte, sendo 44.776 RT-PCR e 57.727 testes rápidos.

Situação do coronavírus no RN

  • 1.356 mortes
  • 38.265 casos confirmados
  • 52.356 casos suspeitos
  • 60.040 descartados

Fonte: G1 RN — Natal 10/07/2020 18h28

Continue lendo

Rio Grande do Norte

RN chega a 37.060 casos confirmados de Covid-19 e 1.345 mortes pela doença

Secretaria Estadual de Saúde Pública atualizou dados do coronavírus nesta quinta-feira (9).

Publicado

em

Teste de coronavírus — Foto: Reprodução/RPC
header ads

O Rio Grande do Norte tem 37.060 casos confirmados e 1.345 mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia no estado. Os dados foram atualizados no boletim da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN (Sesap) desta quinta-feira (9). Outos 187 óbitos estão em investigação.

Nas últimas 24 horas, foram registrados 549 novos casos e 19 óbitos. Na quarta-feira (8), o estado tinha 36.511 casos confirmados de Covid-19 e 1.326 mortes pela doença.

Segundo o boletim, o RN ainda tem 51.511 casos suspeitos e 58.584 foram descartados.

Em relação aos leitos, o estado tem 667 pessoas internadas por coronavírus, sendo 415 na rede pública e 252 na rede privada. A ocupação dos leitos de UTI na rede pública é de 92,05% e na rede privada de 86%.

O boletim indica ainda que o RN realizou até o momento 98.484 testes para Covid-19, sendo 43.551 RT-PCR e 53.933 testes rápidos. O número de recuperados foi atualizado para 3.258 pacientes.

Situação do coronavírus no RN

  • 1.345 mortes
  • 37.060 casos confirmados
  • 51.511 casos suspeitos
  • 58.584 descartados

Fonte: G1 RN 09/07/2020 18h49

Continue lendo

Rio Grande do Norte

Governo remarca retomada das atividades econômicas no RN para o dia 15 de julho

Decreto publicado no Diário Oficial marcou segunda fração da primeira fase de retomada das atividades econômicas do RN para 15 de julho. Segunda fase começa na mesma data.

Publicado

em

- Foto: Reprodução/Reprodução
header ads

O Governo do RN publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (8) um novo decreto que adiou o início da segunda fração da Fase 1 do cronograma de retomada gradual das atividades econômicas para o próximo dia 15 de julho. A data é a mesma em que começa a valer a Fase 2 do cronograma.

Os estabelecimentos abertos na primeira fração da Fase 1 podem continuar funcionando normalmente, de acordo com o governo.

Inicialmente, o estado havia marcado a segunda fração para esta quarta-feira (8), uma semana após a primeira fração. Mas a governadora Fátima Bezerra (PT) afirmou nesta terça-feira (7) que decidiu adiar a reabertura dos estabelecimentos por causa da ocupação das UTIs, que seguia com taxa acima dos 80%.

Apesar disso, cidades como Natal e Mossoró mantiveram seus decretos que autorizaram reaberturas de restaurantes e lojas com até 600 metros quadrados.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública nesta terça-feira (7), o Rio Grande do Norte soma 35.820 casos confirmados de Covid-19 e 1.291 óbitos pela doença.

Os estabelecimentos que poderão abrir dentro da 2ª fração da Fase 1, no próximo dia 15 de julho são:

  • LOJAS – (Lojas até 600 m 2 e com “Porta para Rua”)
  • 1. Lojas de móveis, eletrodomésticos e colchões
  • 2. Lojas de departamento e magazines (que não funcionem em Shoppings ou Centros Comerciais)
  • 3. Agências de Turismo
  • 4. Calçados
  • 5. Lojas de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca
  • 6. Instrumentos musicais e acessórios, equipamentos de áudio e vídeo, de eletrônicos/informática e de equipamentos de telefonia e comunicação
  • 7. Joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos
  • 8. Cosméticos e perfumaria

No setor de alimentação está prevista a reabertura de restaurantes, lanchonetes e food parks de até 300 m2, desde que comportassem apenas 4 pessoas por mesa, mantendo a distância de 2 metros entre as mesas e de 1 metro entre pessoas, sem venda e consumo de bebida alcoólica no estabelecimento.

A primeira fração da Fase 2, que também passa a valer no dia 15, prevê reabertura das academias, sem uso de ar-condicionado.

“A gente segue a recomendação do comitê científico e definiu deixar por mais sete dias o processo de retomada estacionado, nesse processo de reabertura somente da primeira fase. O decreto publicado hoje prevê que a segunda fração da primeira fase, em nós atendendo os critérios estabelecidos, ela se inicia no dia 15 de julho junto com a primeira fração da segunda fase”, afirmou o secretário de Tributação do estado, Carlos Eduardo Xavier em entrevista coletiva no início da tarde.

Segundo o governo, o decreto também mantém as exigências e responsabilidades às empresas e estabelecimentos autorizados a funcionar na fração 1 da fase 1 (lojas com até 300 metros quadrados de área e com porta para a rua, serviços de comunicação, publicidade, design, salão de beleza e barbearias) que são o fornecimento de material de higienização a funcionários e clientes, respeitar o distanciamento social e exigir o uso de máscara a todos para acesso ao local.

Segundo o governo do estado, o percentual de isolamento social está em 40%, conforme atualização publicada no Boletim Epidemiológico desta terça-feira, 7 de julho. Este percentual está abaixo de 50%, taxa mínima considerada ideal pelas autoridades sanitárias.

Ainda de acordo com o Executivo, a taxa de transmissibilidade ficou em 0,91 nos últimos 15 dias e de 0,94 na última semana, segundo a avaliação do laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Fonte: G1 RN 08/07/2020 13h04

Continue lendo

Destaques