Conecte-se conosco

Pernambuco

Pernambuco registra primeira morte de paciente com coronavírus e chega a 46 o número de casos confirmados

Homem de 85 anos morreu nesta quarta (25). Também houve, desde a terça (23), quatro novos casos da doença causada pelo novo vírus.

Publicado

em

Hospital Universitário Oswaldo Cruz, localizado no bairro de Santo Amaro, na região central do Recife — Foto: Pedro Alves/G1
header ads

Pernambuco registrou, nesta quarta-feira (25), a primeira morte de paciente diagnosticado com o novo coronavírus (Sars-Cov-2). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a vítima é um idoso de 85 anos, que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Centro do Recife. Ele tinha apresentado os primeiros sintomas da Covid-19 no dia 18 de março e foi internado no dia 20. Com esse caso, sobe para 48 o número de óbitos no país.

Também nesta quarta-feira, a SES registrou mais quatro confirmações para o novo vírus, contabilizando 46. De acordo com a pasta, o paciente que morreu tinha histórico de diabetes, hipertensão, além de cardiopatia isquêmica.

Inicialmente, o homem foi atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na quinta-feira (19), com febre, tosse seca, dispneia (dificuldade de respirar) e dor toráxica. Na unidade, ele foi entubado e, em seguida, transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Huoc.

No Huoc, o homem foi medicado com antibiótico e antiviral indicado para tratar influenza em pessoas com quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), como diz o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde (MS).

O idoso, segundo o governo, apresentou melhora no quadro respiratório e infeccioso, mas, como tinha outras doenças, houve uma piora no funcionamento dos rins e precisou, na terça-feira (24), passar por hemodiálise. Esse procedimento, a partir dos 80 anos de idade, é considerado de risco.

Na manhã desta quarta, durante a sessão, o homem teve uma parada cardiorrespiratória e, apesar das tentativas de reanimação pela equipe médica, ele morreu.

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Reprodução/Arte/G1

Boletim

O total de 46 casos está distribuído em seis municípios de Pernambuco. Há, também, um paciente de outro estado e outros três de outros países, todos com passagem por Pernambuco. A morte ocorreu um dia depois de a SES anunciar que não houve novas confirmações, na terça-feira.

Do total de casos confirmados, dez estão internados em hospitais, sendo sete na rede privada e um na rede pública. Trinta pacientes cumprem isolamento domiciliar e cinco pacientes tiveram cura clínica comprovada.

Fonte: G1 PE
25/03/2020 15h06

--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Pernambuco

Pernambuco tem melhor adesão ao isolamento social em sete semanas

Índice registrado no segundo dia da quarentena mais rígida em cinco cidades do Estado foi o segundo maior do País

Publicado

em

População precisa seguir o decreto de quarentena Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
header ads

No segundo dia da quarentena mais rígida em cinco cidades, nesse domingo (17), Pernambuco registrou 58,9% de adesão ao isolamento social, principal medida para frear a propagação da Covid-19. O índice é o maior em sete semanas, quando 60,3% da população cumpriu o isolamento em 29 de março, também um domingo. Os dados são do Índice de Isolamento Social, levantamento feito pelo Instituto Inloco.

Com a adesão, Pernambuco ficou em segundo lugar no ranking nacional de isolamento, atrás apenas do Amapá, que alcançou 60,5%. No sábado (16), o Estado havia registrado o primeiro lugar no País, com 53,9%.

Desde o início da Covid-19 no Estado, a maior adesão ocorreu em 22 de março, com 62,0% da população pernambucana cumprindo o isolamento social. Os números desta segunda-feira (18), primeiro dia útil da quarentena, serão divulgados na terça-feira (19).

Veja no gráfico a evolução do isolamento desde 12 de março, quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Estado:

Nas cinco cidades da quarentena – Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata e Camaragibe, que, juntas, somam quase um terço da população do Estado, com pouco mais de 3 milhões de habitantes – os índices passaram dos 60%.

A Capital liderou o ranking, com 66,1% de adesão. Em Olinda, a taxa foi de 65,3%; em Camaragibe e Jaboatão dos Guararapes, 63,0%; e em São Lourenço da Mata, 61,4%. Paulista, que não foi incluída no decreto da quarentena, registrou 62,0% de adesão, o quinto maior número do Estado.

As piores adesões ao isolamento em Pernambuco foram em Cedro e Calumbi, no Sertão, com 34,0% e 39,0%, respectivamente. Os dados do levantamento são obtidos pela geolocalização dos celulares. No Estado, os índices são compilados pelo Painel de Isolamento Social do Ministério Público.

Fonte: Folha de PE

Continue lendo

Pernambuco

Mulher de 37 anos morre com coronavírus e sobe para 9 número de óbitos em Pernambuco; estado tem 106 casos confirmados

Ela foi a pessoa mais jovem a morrer com a Covid-19 no estado. Nesta quinta (2), boletim trouxe 11 novas confirmações para a doença.

Publicado

em

Testes de diagnóstico de coronavírus — Foto: Reprodução/TV Globo
header ads

Subiu para nove o número de mortes de pacientes com o novo coronavírus, nesta quinta-feira (2). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), foi um óbito a mais que na quarta-feira (1º). Também houve 11 novas confirmações para a Covid-19, doença causada pelo novo vírus, totalizando 106 casos confirmados.

O novo óbito é de uma mulher de 37 anos, moradora do Recife. Ela foi a pessoa mais jovem a morrer com a Covid-19, em Pernambuco. Ainda de acordo com a SES, a paciente tinha problemas cardíacos e, no dia 25 de março, foi atendida em uma emergência de uma unidade privada de saúde. Ela foi medicada para dor no corpo e dor de garganta e recebeu alta.

No dia 26, ela teve desconforto respiratório intenso, dores no corpo e cianose, que é quando há coloração azul-arroxeada das extremidades. Ela foi socorrida para a mesma unidade de saúde, onde foi entubada. Ela não resistiu e morreu no mesmo dia. A confirmação da contaminação por coronavírus foi divulgada nesta quinta (2).

A Secretaria de Saúde informou que estão sendo realizadas as devidas orientações sobre isolamento e monitoramento dos familiares e contatos da pacientes.

Boletim

Dos 11 novos casos confirmados de coronavírus, dois são homens, com 31 e 61 anos, e nove são mulheres, com idades entre 33 e 71 anos. Dez deles são moradores do Recife e um, de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana.

Houve, ainda, três novas curas clínicas de pacientes da Covid-19, totalizando 17 recuperações. São de dois homens, de 47 e 34 anos, ambos residentes em Jaboatão dos Guararapes, e uma mulher de 39 anos, moradora do Recife. Há, no momento, 30 pacientes internados, sendo 19 em Unidades de Terapia Intensiva e 11 em leitos de isolamento. Outros 50 estão em isolamento domiciliar.

Cidades pernambucanas com casos confirmados

  • Recife
  • Jaboatão dos Guararapes
  • Olinda
  • Camaragibe
  • São Lourenço da Mata
  • Palmares
  • Belo Jardim
  • Caruaru
  • Petrolina
  • Ipubi
  • Goiana
  • Aliança
  • Fernando de Noronha

Mortes por coronavírus no estado

  1. Homem de 85 anos que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, no Centro do Recife. Ele tinha histórico de diabetes, hipertensão e cardiopatia isquêmica
  2. Homem de 69 anos que morava no Recife. Ele era hipertenso e tinha histórico de viagem para Portugal e Itália
  3. Turista canadense de 79 anos que estava no navio retido por 14 dias no Porto do Recife
  4. Homem de 82 anos que morava no bairro do Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife. Ele era diabético, hipertenso e tinha histórico de infecção do trato respiratório
  5. Mulher de 69 anos que estava em hospital privado, no Recife. Ela tinha leucemia
  6. Homem de 62 anos, morador de Goiana, que estava internado no Hospital dos Servidores, no Recife. Ele tinha diabetes e hipertensão
  7. Homem de 64 anos, morador do Recife. Ele tinha diabetes e hipertensão, além de ter passado por um transplante renal há dez anos
  8. Homem de 81 anos, morador de Olinda. Ele tinha doença de Parkinson
  9. Mulher de 37 anos, moradora do Recife. Ela tinha problemas cardíacos

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Reprodução/Arte/G1

Fonte: G1 PE 02/04/2020 12h07

Continue lendo

Pernambuco

Pernambuco prevê perda de 31% de arrecadação de ICMS em abril e anuncia corte de R$ 136 milhões

Secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha, afirmou que corte, que entra em vigor na sexta-feira (3), não resolve os problemas do estado, diante da pandemia.

Publicado

em

Secretaria de Fazenda do Estado de Pernambuco, localizada no Recife — Foto: Reprodução/Google Street View
header ads

O governo de Pernambuco anunciou um corte de gastos de R$ 136 milhões, que vai vigorar até o fim de 2020. A medida, que começa a valer na sexta (3), pretende amenizar os impactos causados pelo novo coronavírus. Em abril, a estimativa de perda de arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) chega a 31%. A meta é direcionar o valor economizado para a saúde.

Segundo o secretário estadual da Fazenda, Décio Padilha, os cortes atingem diversas áreas. O governo planeja reduzir em 50% os gastos com materiais de almoxarifado, 50% das despesas com combustível (exceção ao que é gasto pela Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria Estadual de Ressocialização), bem como 50% do consumo com energia elétrica e com bens de consumo (café e papel).

Além dos cortes, o governo planeja mais redução de despesas. De acordo com Padilha, está suspensa a celebração de novos contratos, com exceção das relacionadas ao combate do coronavírus.

Perdas

Mesmo com o anúncio dos cortes, o secretário Décio Padilha se mostrou preocupado com a situação econômica de Pernambuco e dos demais estados. Segundo ele, um dos problemas é a perda de arrecadação.

De acordo com Décio Padilha, mais de 70% da arrecadação do governo vem do ICMS, que é um tributo que incide sobre o consumo.

“Pernambuco arrecada 1,4 bilhão, por mês, com o ICMS, que dá 18 bilhões por ano. Com essa arrecadação desaparecendo, qual o dinheiro que vai cobrir isso?”, questionou.

Saúde

Outro ponto é o aumento dos gastos, especialmente, com saúde. Segundo o secretário, a previsão de Pernambuco era gastar R$4 bilhões, na área, este ano.

Mas, devido à pandemia do novo coronavírus, o gasto deve saltar pelo menos mais R$880 milhões, de acordo com cálculos preliminares da Secretaria Estadual da Fazenda.

O cenário, por causa disso, é muito preocupante, na visão de Padilha, que também reclama da falta de debate sobre a situação econômica dos estados com a crise.

“Na hora em que os estados não tiverem mais o ICMS, eu pergunto a você: quem é que vai pagar, R$152 milhões, em um só num dia, em cima de respiradores, leitos e de EPIs, como fizemos ontem [segunda (30)]? Da onde vai vir esse dinheiro? A sociedade tem que fazer essa pergunta, porque parece que existe outra forma de produzir dinheiro. Não tem”, afirmou.

Propostas

Para o secretário da fazenda de Pernambuco, é necessária uma ação rápida e coordenada, que aconteça em menos de 20 dias.

“A pergunta que a gente faz para a sociedade: quem é que vai prover os hospitais? Quem vai prover os medicamentos? Quem vai prover os recursos necessários para a segurança? Estou falando da coisa mínima, básica da sociedade, que é saúde e segurança. Se a gente não tiver um discurso sério disso, esse país pode estar em maus lençóis daqui a 20 dias, numa situação irreversível”, declarou.

Para evitar que os estados sofram ainda mais, Décio Padilha afirma que levará a discussão para o Comitê Nacional de Secretários da Fazenda (Comsefaz), do Ministério da Fazenda, na qual pretende formular uma proposta ao governo federal.

As ações seriam montadas a partir de algumas questões, segundo Padilha. “Uma operação internacional de crédito, coordenada pelo governo federal, e o FMI (Fundo Monetário Internacional), juntando Banco Interamericano, Banco Mundial e Banco dos Brics, para emprestar US$ 100 bilhões de dólares para os 27 estados e para a União”, disse.

Ainda segundo ele, os estados e a União teriam um longo tempo para pagar o valor de volta aos bancos, com os juros devidos. “Esses US$ 100 bilhões entrariam para se pagar em 20 anos, com carência de dois anos. É a única forma de trazer dinheiro novo para sobreviver”, declarou.

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Reprodução/Arte/G1

Dados

Pernambuco registrou, nesta terça-feira (31), dez novos casos do novo coronavírus, totalizando 87 ocorrências. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), não houve alteração no número de mortes, que se mantém em seis.

Um dos novos casos é de um morador de Fernando de Noronha, seis são do Recife, dois de São Lourenço da Mata, no Grande Recife e outro, de Ipubi, no Sertão.

Fonte: G1 PE
Por Rômulo Alcoforado, G1 31/03/2020 17h22

Continue lendo

Destaques