Home > Geral > Brasil & Mundo > Mulher submetida a radioterapia tem canal vaginal reconstruído com pele do peixe tilápia, no Ceará
Pele de peixe é usada em tratamentos no Ceará (Foto: TV Verdes Mares)

Mulher submetida a radioterapia tem canal vaginal reconstruído com pele do peixe tilápia, no Ceará

Já usada como prótese biológica em vítimas de queimaduras e em mulheres com síndrome de Rokitansky ou agenesia vaginal, a pele de tilápia ganhou outra importante finalidade na ginecologia. A membrana do peixe serviu para reconstrução do canal vaginal em uma mulher submetida a radioterapia pélvica, que teve como complicação do tratamento, o fechamento dos tecidos da parte interna do órgão feminino. Realizado pela primeira vez na história, o procedimento cirúrgico aconteceu na Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em Fortaleza, no mês de novembro do ano passado.

A professora Elisane Gusmão, de 41 anos, veio de Medina, interior de Minas Gerais, a Fortaleza. Ela teve câncer genital em abril de 2009, quando estava com apenas um ano de casada. Depois de fazer 25 sessões de radioterapia e outras quatro de braquiterapia, a doença foi curada. No entanto, um novo problema foi desencadeado: os tecidos da sua cavidade genital haviam sido fechados como consequência do tratamento.

No Ceará, dez mulheres já passaram por cirurgia de reconstrução vaginal com a pele de tilápia. Todas elas nasceram com a síndrome de Rokitansky, quando o canal é curto ou não existe. O caso de Elisane Gusmão, contudo, não se inclui nesse perfil. A professora adquiriu o problema somente na vida adulta.

“Nesse caso em particular, nós precisamos individualizar os órgãos, porque estava tudo literalmente muito grudado devido a radioterapia. Precisamos primeiro desse tempo abdominal através da laparoscopia, onde separamos as estruturas bexiga e reto, e no segundo momento, fizemos o canal vaginal”, detalha o professor de Medicina e cirurgião, Leonardo Bezerra.

Médico e paciente comemoram resultados positivos do tratamento (Foto: Arquivo pessoal)

Como parte dos cuidados do pós-operatório, a professora usa um molde de látex para fixar a pele de tilápia no novo canal vaginal. Quase dois meses após a cirurgia, a mineira tem reagido bem à intervenção. A constatação foi feita durante consulta de rotina.

“Está tendo uma vida normal, ainda sem atividade sexual, porque a gente pensa em liberar entre três e seis meses, mas no exame físico, ela tem cavidade vaginal, com comprimento e largura normais. Ou seja, se ela fosse examinada por um profissional que não soubesse do que aconteceu com ela, sequer ele iria perceber alguma alteração”, pontua o médico.

Para Elisane, que já havia buscado tratamento para reversão do quadro em incontáveis hospitais públicos e particulares do Sudeste do país, conseguir finalmente a cura é motivo de alegria. “Eu ainda estou sonhando, parece que a ficha ainda não caiu, porque foram nove anos de muito sofrimento”, declara a professora, que diz ter o Ceará como sua segunda casa.

FonteFelipe Mesquita, G1 CE – https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/02/01/mulher-submetida-a-radioterapia-tem-canal-vaginal-reconstruido-com-pele-de-tilapia-no-ceara.ghtml

Sobre Francisco Marcos

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Seis suspeitos de assaltos são mortos em confronto com a polícia no interior do Ceará

Um confronto entre policiais e suspeitos de cometeram assaltos terminou com seis mortos na cidade de Palmácia, no Maciço de ...