Header Ads

Header ADS

Greve dos caminhoneiros completa uma semana e atinge serviços




Caminhoneiros seguem realizando, nesta segunda-feira (28), manifestações em ao menos 15 pontos das rodovias federais que cortam a Paraíba. Havia a expectativa de que os bloqueios fossem liberados no início da manhã, já que o Governo Federal assinou mais um acordo com a categoria, que anunciou que só deixa os protestos com as medidas publicadas no Diário Oficial da União.
Diversos caminhões continuam estacionados no Porto de Cabedelo, mas os motoristas garantem que estão liberando o combustível suficiente para o abastecimento de veículos que fazem parte de atendimentos essenciais, como ambulâncias e viaturas da Polícia Militar.
Em João Pessoa, a Semob e a Sintur anunciaram que a frota continuará reduzida nesta segunda, com 70% das rotas circulando na Capital. Mais cedo, um grupo esteve na frente da empresa Transnacional, a maior da cidade, para tentar impedir a saída dos coletivos. Os manifestantes informaram que apoiam à greve dos caminhoneiros e pedem circulação de 30% dos ônibus.
Nas rodovias federais as manifestações acontecem em João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Campina Grande, Soledade, Patos, Marizópolis, Boa Vista, Sumé, Pombal, Riachão do Bacamarte e Monteiro.
Serviço público e escolas com funcionamentos alterados
À greve dos caminhoneiros acabou atingido o funcionamento de diversos serviços públicos nesta segunda-feira (28). O Tribunal de Justiça da Paraíba, o Ministério Público da Paraíba e a Defensoria Pública informaram que foi necessário um decreto que estabelece ponto facultativo devido às consequências das manifestações.
A Rede Municipal de Ensino de João Pessoa informou que as aulas não serão atingidas. Já o Governo do Estado, que chegou a divulgar que as direções das escolas deveriam decidir sobre o funcionamento das instituições, encaminhou uma nova nota à imprensa informando que houve um equívoco, mas não detalhou a decisão da Secretaria de Educação.
A Universidade Federal da Paraíba e a Universidade Estadual da Paraíba também decretaram ponto facultativo. O serviço deve ser normalizado nesta terça-feira (29).
Parte das escolas particulares da capital anunciou que não haverá aula hoje. A recomendação é de que os pais ou responsáveis pelos estuantes entrem em contato com as unidades para saber se o funcionamento foi alterado.
MaisPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.