Header Ads

Header ADS

Mesmo com chuva, população de 8 cidades da região de Cajazeiras está a beira de colapso no abastecimento


 Açude pode secar, caso as chuvas não sejam intensificadas
Segunda-feira, dia 12 de março a Aesa realizou a medição mais recente do volume da água que resta na Barragem Capivara, em Uiraúna, Sertão do Estado. Pelos dados colhidos o manancial que abastece Uiraúna e mais sete municípios da região tem agora 0,95% do seu volume total. Um número que assusta e deixa triste toda a população que depende quase exclusivamente dessa água para atender suas necessidades básicas.


De um total de 37 milhões 549 mil 827 metros cúbicos, a barragem armazena hoje apenas 356 mil 697 metros cúbicos. O Açude Arrojado tem hoje apenas 5% de seu volume ou 181.694 metros cúbicos. A quantidade de chuva caída até o momento não conseguiu colocar nenhuma recarga nos dois mananciais.
A Cagepa e a prefeitura estão trabalhando para implantar caixas d’água feitas pela cidade que receberão água por carros-pipa. Esse é o modo emergencial de combater a severa falta de água potável que a população está passando. Pelas ruas da cidade circulam dezenas de caminhões pipa particulares vendendo água. Um balde com 20 litros está custando em média R$ 2. Para encher um tambor com 200 litros a população tem que pegar pagar R$ 20.
A Cagepa continua fazendo o que pode distribuir o resto de água que se encontra na barragem. A população teme que a empresa tenha que parar o serviço, caso e isso venha a ocorrer a situação deve se agravar bastante. É um drama jamais vivido pela população uiraunense.
Com tamanha gravidade situações parecidas com estas ocorreram nos anos de 1993 e 1998. Nestes anos a Cagepa desligou o abastecimento que era feito através do Açude Arrojado. Naquela época a cidade era bem menor e os municípios vizinhos tinham água, mas desta vez o líquido está a muitos quilômetros de distância.
O prefeito Bosco Fernandes (PSB) anunciou a construção da adutora que trará água do Açude Lagoa do Arroz, em Cajazeiras, para Barragem Capivara. Segundo a última informação, a ordem de serviço da obra deverá ser assinada no início de abril.
A barragem de Capivara abastece outras cidade sete cidades, que estão recebendo água nas torneiras de segunda a quinta. Entretanto a água não consegue chegar nos bairros mais altos. Segunda a Aesa, neste mês de março choveu em Uiraúna apenas 14,8 mm. A esperança é esse restante de março e abril as chuvas sejam intensificadas.
DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.