Mudança na Conmebol aumenta ‘prazo’ para Verdão trazer Diego Souza

Após mais uma mudança de regras sobre a alteração de atletas para fase mata-mata da Copa Libertadores, o Palmeiras ‘ganhou’ um prazo maior para tentar a contratação de Diego Souza. O Verdão tem justamente uma ‘vaga livre’ para a eventual compra de um novo ‘falso 9’ pedido pela comissão técnica.

Antes, a Conmebol permitia seis trocas na lista de jogadores até 48 horas antes da primeira partida das oitavas de final da Copa Libertadores. Agora, a alteração pode ser realizada até 48 horas do jogo de volta da próxima fase.

Desta forma, se antes o Verdão tentava contratar o ‘falso 9’ pedido pela comissão técnica até o dia 3 de julho, dois dias antes do duelo contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador, agora pode completar a transação até o dia 6 de agosto, uma vez que os confrontos de volta das oitavas de final estão previstos para o dia 8.

Para ter Diego Souza no Campeonato Brasileiro, porém, o prazo será mais apertado. O atleta fez cinco jogos pelo Sport no torneio nacional deste ano, dois a menos do que o limite, o que tornaria viável que o atleta disputasse o torneio nacional pelo Verdão. Assim, se o camisa 87 entrar em campo no domingo, contra o Atlético-PR, a contratação precisaria ocorrer antes do dia 10 de julho, quando o Leão visita o Coritiba.


A alteração permitirá que o Palmeiras inscreva seus quatro novos contratados. O lateral-direito Mayke (vindo do Cruzeiro), os zagueiros Luan (ex-Vasco) e Juninho (ex-Coritiba), além do volante Bruno Henrique (que veio do Palermo-ITA e fez apenas um treino com a equipe). Além do quarteto, o meia Moisés, que se recupera de cirurgia e deve retornar aos gramados em dois meses, também deverá ser inscrito.

Para que as mudanças ocorram, os cinco nomes que deixaram a lista também são praticamente certos. Vitor Hugo, Rafael Marques e Alecsandro, negociados com Fiorentina-ITA, Cruzeiro e Coritiba, respectivamente, certamente sairão do grupo. Além do trio, os jovens Vitão e Léo Passos, que nem sequer integram o elenco profissional e foram inscritos apenas por falta de opções na ocasião, são os principais candidatos a serem retirado da lista de inscritos.

Inicialmente, o Rubro-Negro demonstrou irritação com a procura do Palmeiras por Diego Souza e deixou clara a intenção de manter o atleta em Pernambuco. Horas depois, no entanto, com a insistência alviverde, a diretoria do Sport passou a imaginar números de um possível negócio.

Assim, o presidente do clube Arnaldo Barros mencionou o valor de R$ 13 milhões para liberar o camisa 87, e se surpreendeu com a pronta aceitação do Palmeiras em pagar a quantia, conforme apurou a Gazeta Esportiva. Já na quarta-feira, após ter negado publicamente a negociação, os dirigentes do Leão mudaram o discurso e admitiram a possibilidade da transação, enquanto o atleta despistou sobre seu futuro.


Antes de Diego Souza, o Palmeiras já havia tentado a contratação de Richarlison, do Fluminense, que admitiu ter ficado balançado com a oferta alviverde. O Tricolor carioca, no entanto, não quis negociar o atacante, apesar das altas cifras, que beiravam os R$ 40 milhões. Na visão da comissão técnica de Cuca, ambos poderiam repetir o que Gabriel Jesus fez na temporada passada: atuar como referência no ataque e com mobilidade para jogar também pelos lados.

Fonte: Gazeta Esportiva

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by OddThemes & Distributed by Blogger Templates