Percentual de crianças na pré-escola cai por 2 anos seguidos na Paraíba, diz Anuário da Educação


O percentual de crianças de 4 e 5 anos que frequentam a pré-escola apresentou quedas por dois anos seguidos, de 2013 a 2015, conforme mostra a sexta edição do Anuário Brasileiro da Educação Básica, lançado pelo movimento Todos Pela Educação e pela Editora Moderna. A meta do Plano Nacional de Educação (PNE) era de universalizar, até 2016, a Educação Infantil na pré-escola para as crianças de 4 e 5 anos. O Anuário não tem dados de 2016.

A frequência de crianças dessa faixa etária na pré-escola diminuiu de 95,1% para 93,4% em 2014 e sofreu outra queda em 2015, para 91,6%. Nesse quesito, a Paraíba tem o segundo pior resultado do Nordeste, melhor apenas que Alagoas, que teve uma percentual de 83,3%. O estado também está abaixo da média da região Nordeste, que teve 94,1%. No entanto, a Paraíba teve um aumento de 21,4 pontos percentuais desde 2001, quando foi registrado um percentual de 70,2%.

Ainda em relação à Educação Infantil, o percentual de crianças de até 3 anos que frequentam a escola subiu de 27,4% em 2014 para 28,5% em 2015. O resultado da Paraíba está superior à média do Nordeste, que foi de 25,4%, e foi o terceiro melhor da região, atrás apenas do Ceará (33,4%) e do Rio Grande do Norte (32,6%). A meta do PNE é de ampliar a oferta de Educação Infantil em creches para atender, no mínimo, 50% das crianças de 0 a 3 anos até o final de 2024.

Ensino fundamental
Em relação à alfabetização de crianças de até 8 anos, a meta do PNE é alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º ano do Ensino Fundamental. No entanto, em 2015, o percentual de crianças com esse nível de escolaridade que tinham nível adequado de alfabetização em leitura é de 62,4%; em escrita, 37,6%; e em matemática, 23,9%. A taxa líquida de matrícula de crianças de 6 a 14 anos no Ensino Fundamental foi de 96,8% em 2015.

Ensino Médio
A taxa de matrícula no Ensino Médio subiu de 45,8% em 2014 para 55,6% em 2015. O percentual está acima da média da região, que foi de 53,4%, e a Paraíba tem o terceiro melhor desempenho do Nordeste, atrás de Pernambuco (55,9%) e Maranhão (55,8%). A meta do PNe é elevar a taxa para 85% até 2024. No estado, 51,3% dos jovens de 19 haviam concluído do Ensino Médio em 2015.

Ensino especial
Das 16.671 classes da Paraíba, 753 eram classes especiais ou escolas especializadas em 2015. Ao todo, 95,5% dos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação estavam matriculados em classes comuns.

A meta do PNE para a população de 4 a 17 anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação é de é universalizar o acesso à Educação Básica e ao atendimento educacional especializado, preferencialmente na rede regular de ensino, com a garantia de sistema educacional inclusivo, de salas de recursos multifuncionais, classes, escolas ou serviços especializados, públicos ou conveniados.

Fonte: G1

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by OddThemes & Distributed by Blogger Templates