Cajazeirense acusado de matar bebê no Ceará pode ter agido por ciúmes; Em depoimento ele disse que “estava com o demônio” VÍDEO!

Ele foi transferido para delegacia de Iguatu, no mesmo estado, onde prestou entrevista, que inicialmente negou a autoria do fato.



Iarley Mendonça de Sousa, 32 anos natural de Cajazeiras, Sertão da Paraíba é acusado de matar uma criança de 9 meses, na cidade de Lavras da Mangabeira, Estado do Ceará na noite dessa sexta-feira (26)

Ele foi transferido para delegacia de Iguatu, no mesmo estado, onde prestou entrevista ao Portal Iguatu.Net, que inicialmente negou a autoria do fato.
Ele disse que estava em casa com a criança e a mãe do bebê, mas negou os maus tratos a Gabriela, de nove meses de vida.
Iarley era padrasto da menor e disse na reportagem não saber como ocorreu a morte da menina.
Bebê teria sido socorrido ao hospital (Foto: Arquivo pessoal)
Depoimento
Já em depoimento ao delegado identificado por Ariel durante a madrugada deste sábado (27), o homem teria confessado o crime. A informação é do site de notícias cearense.
Segundo a imprensa, ele teria declarado durante o depoimento que teve um momento de fúria e praticou o crime, pois “estava com o demônio”. Ele teria afirmando: “Foi um momento de loucura não sei o que fazer”
“Ele negou várias vezes que não teria feito isto, mas após muitas tentativas ele confessou. Segundo o mesmo teve uma ameaça do ex-companheiro da atual mulher e por isso realizou este crime bárbaro, ele diz que teve um surto, mas foi uma possível vingança. Ele será recambiado para um local seguro, pois a revolta é grande em Lavras da Mangabeira, ele é muito frio, disse que mordeu a criança e passou detalhes terríveis”, afirmou para a imprensa o delegado Ariel.
FONTE:DIÁRIO DO SERTÃO com vídeo do Iguatu.Net

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by OddThemes & Distributed by Blogger Templates