Header Ads

Header ADS

Trabalhadores se reúnem em cidades da Paraíba; ao menos 15 municípios terão manifestações


Algumas cidades da Paraíba vão agregar trabalhadores de vários municípios paraibanos em atos públicos da Greve Geral, nesta sexta-feira (28). De acordo com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Lagoa Seca, Cuité e Mamanguape já estão confirmadas como centros regionais. As cidades de João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Bayeux, Patos, Sousa Cajazeiras, Guarabira, Itabaiana, Solânea, Caaporã, Sapé e Mari também já confirmaram a realização de atos públicos contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

Em Lagoa Seca, estarão reunidos servidores públicos municipais e trabalhadores das cidades de Alagoa Nova, Algodão De Jandaíra, Arara, Areia, Areial, Barra De Santana, Boqueirão, Cabaceiras, Campina Grande, Casserengue, Fagundes, Gado Bravo, Juarez Távora, Lagoa De Roça, Lagoa Seca, Livramento, Massaranduba, Matinhas, Montadas, Pilões, Pocinhos, Puxinanã, Queimadas, Remígio, São João Do Cariri, Serra Redonda e Solânea. A CUT não informou local e hora da manifestação.

Em Cuité, o Ato Público terá a representação de 12 municípios a partir das 8h30, em frente ao prédio do INSS, no Centro da cidade. Estão confirmadas as participações de servidores de Cubatí, São Vicente, Olivedos, Pedra Lavrada, Nova Palmeira, Picuí, Frei Martinho, Baraúna, Sossego, Barra De Santa Rosa, Damião e Nova Floresta.

Mamanguape também vai reunir trabalhadores de 12 municípios: Baía Da Traição, Capim, Cuité De Mamanguape, Curral De Cima, Duas Estradas, Itapororoca, Jacaraú, Mamanguape, Marcação, Mataraca, Pedro Régis e Rio Tinto. São aguardados servidores municipais, trabalhadores rurais, representantes de universidades, igrejas, da agricultura familiar, professores estaduais, índios, entre outros. A CUT não informou local e hora da manifestação.

Em Cajazeiras, o ato acontecerá a partir das 8h, na Praça das Oiticicas (em frente à Câmara Municipal) e sairá em direção ao INSS. Em Campina, estão previstos vários piquetes em garagens, escolas, comércio, urbanitários, INSS, universidades, fábricas, bancos, entre outros pontos. A concentração para a mobilização acontecerá às 7 horas, na Praça da Bandeira, e o ato público às 10 horas.

João Pessoa deve reunir o maior número de manifestantes. Várias categorias aderiram ao movimento contra as reformas da Previdência e Trabalhista. O ato público  acontecerá a partir das 14h, no Ponto Cem Réis.

Fonte: Blog do Gordinho

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.