Header Ads

Header ADS

Contrário às reformas, Veneziano rejeita pressão e afirma não acreditar em retaliações do PMDB


O deputado Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) garantiu manter seu posicionamento contrário na votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados apesar das possíveis mudanças que o Governo Federal deve implementar no texto original. O parlamentar, que já votou contra o texto da reforma trabalhista aprovado na Casa, disse não acreditar que seja penalizado pela legenda por seu posicionamento e que não enxergou pressões nas conversas que manteve com as lideranças do partido.

“Eu não sei se podemos definir como pressões ou apenas pedidos. É natural, quando há matérias de interesse do governo, que os seus articuladores – líder de bancada, ministros, companheiros – usem as argumentações para tentar convencer. Não vejo nisso algo que vá de encontro a um processo de decisão legislativa”, avaliou o deputado. Ele ainda considerou legítima a manutenção de suas convicções. “Não tenho razões para temer retaliações. Fomos 12 nesta votação e acho que na votação da Previdência serão 25. Se vier a acontecer eu lastimo”.Sobre a mudança de postura após alterações no projeto, Veneziano disse não acreditar que elas sejam suficientes para isso. “Em que pese ter havido a compreensão de uma flexibilização por parte do governo, ela ainda não alcançou aquilo que penso ser o mais pertinente e justo. Então não tenho como votar contra o que acredito ser o certo”.

O peemedebista afirmou ainda que, apesar das divergências, se sente à vontade na legenda. “Me sinto plenamente confortável. É natural que assuntos mais controversos exponham mais nossas posições, mas, durante dois anos e quatro meses, eu estive junto ao partido em inúmeras outras votações”, justificou. Veneziano declarou que não tem faltado ao partido, nem deixado de ser correto, mas que não pode se “subjugar ao direito de ter pensamento próprio”.

Fonte: Blog do Gordinho

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.