Header Ads

Header ADS

Benjamin Maranhão nega destituição da coordenação da bancada da PB e chama Wilson Filho de “desleal”


Em carta aberta, divulgada nesta quarta-feira (26), o deputado federal Benjamin Maranhão (SD) negou que tenha sido destituído da coordenação da bancada federal. Ele justifica que por ter apoio majoritário do bloco da Paraíba no Senado, com os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB), não poderia ser tirado do cargo.

Nessa terça-feira (25), o Blog do Gordinho trouxe, com exclusividade, o documento protocolado na Câmara Federal pedindo a destituição de Benjamin. A solicitação, com apoio da maioria da bancada, é para que o deputado federal Wilson Filho (PTB) assuma a coordenação.

“Reitero que não fui destituído, pois tenho maioria dos senadores, mas não me interessa essa disputa que só prejudica o povo paraibano e compromete a independência da bancada federal. Saibam que vamos lutar para que os municípios que não sejam alinhados com o governador acabem prejudicados”, disse.

O deputado acusou o Governo do Estado de interferir na escolha do coordenador e chamou  Wilson Filho de “desleal”. “Nos últimos dias, me deparei com uma guerra em torno da coordenação da bancada e da clara tentativa de interferência do governador Ricardo Coutinho nesse processo. Só tenho a lamentar a postura adotada pelo deputado Wilson Filho, que vem se submetendo aos caprichos do chefe do Executivo e agindo de forma desleal. Sinto-me na obrigação de revelar que alguns deputados que me apoiavam retiraram a assinatura por pedido pessoal do governador”, afirmou.

Leia carta na íntegra:

Em 2016, assumi a coordenação da bancada federal paraibana, com o objetivo de defender bravamente os interesses dos paraibanos. Esforcei-me para cumprir tamanha responsabilidade. Debatemos temas de interesse do nosso Estado, lutamos por recursos e realizamos um árduo trabalho dentro da Comissão de Orçamento para garantir recursos para obras importantes, a exemplo da ampliação da BR-230, ligando Cabedelo a Oitizeiro, o ramal da Transnordestina e a dragagem e aprofundamento do Porto de Cabedelo.

Muito me orgulha o fato de termos, pela primeira vez, reunido gestores para discutir de forma democrática a destinação das emendas de bancada. Decidimos que as duas emendas coletivas no valor de R$ 224,7 milhões iriam para as obras do Canal de Bodocongó, em Campina Grande, e para intervenções de mobilidade urbana em João Pessoa.

Já as três emendas de remanejamento seriam direcionadas para equipar o Hospital Metropolitano em Santa Rita, construção de um reservatório de água em Araçagi e para dar continuidade à obra da terceira faixa da BR-230, entre Cabedelo e Oitizeiro, na região Metropolitana da Capital. Optamos por obras que beneficiavam maior número de pessoas e definimos tudo através de votação, sem imposição alguma.

Nos últimos dias, me deparei com uma guerra em torno da coordenação da bancada e da clara tentativa de interferência do governador Ricardo Coutinho nesse processo. Só tenho a lamentar a postura adotada pelo deputado Wilson Filho, que vem se submetendo aos caprichos do chefe do Executivo e agindo de forma desleal. Sinto-me na obrigação de revelar que alguns deputados que me apoiavam retiraram a assinatura por pedido pessoal do governador.

Acho temerária essa tentativa clara de intervenção do executivo estadual no legislativo federal. A intenção do governador é tão somente que as emendas de bancada não sejam destinadas para Campina Grande e João Pessoa, pois estas cidades são comandadas por adversários políticos. O povo não tem culpa e não pode ser penalizado por este tipo de postura miúda e mesquinha.

Por fim, reitero que não fui destituído, pois tenho maioria dos senadores, mas não me interessa essa disputa que só prejudica o povo paraibano e compromete a independência da bancada federal. Saibam que vamos lutar para que os municípios que não sejam alinhados com o governador acabem prejudicados. Não permitiremos que decisões que já foram tomadas, como a destinação de emendas, sejam revistas para atender caprichos do gestor estadual. Quero reafirmar ao povo paraibano que continuarei lutando e defendendo os seus interesses sem cores partidárias e sem me render a pressões políticas.

Fonte: Blog do Gordinho

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.