Sob peso do 7 a 1, Brasil enfrenta a Alemanha hoje pelo ouro inédito

Um adversário que impôs a maior humilhação ao futebol brasileiro, um time ofensivo comandado por um treinador pouco conhecido e o Maracanã lotado.

Neste cenário, a seleção tenta neste sábado (20) conquistar pela primeira vez o histórica ouro olímpica. O título perseguido com obsessão pela CBF desde os anos 80 é o único de expressão que falta ao futebol nacional.
Para aumentar ainda mais a pressão, o Brasil vai decidir o título diante da Alemanha, que impôs à seleção nacional a mais vexatória derrota da sua história, o 7 a 1 na Copa de 2014, no Mineirão.
A decisão é vista por parte dos torcedores como revanche. Na semifinal na quarta (17), a arquibancada gritava: "Ô, Alemanha pode esperar, a sua hora vai chegar!".
"Não temos nada a ver com isso [a vingança da Copa]. Vamos viver nossa história", afirmou o baiano Rogério Micale, responsável por comandar o time nos Jogos após Tite recusar o convite da CBF para trabalhar no torneio.
Além de tentar o primeira ouro, a seleção tem a chance no Maracanã também de quebrar tabu de mais de 24 anos e alcançar o feito de só três países: conseguir a medalha mais cobiçada no futebol masculino jogando em casa.
A Espanha foi a última que ganhou em casa, em Barcelona-92. Antes dessa vitória, os anfitriões só tinham conquistado o título olímpico quando o futebol ainda era amador. Os britânicos venceram em Londres-08. Doze anos depois, os belgas venceram na Antuérpia-20.

Folha de SP

COMPARE

bra-ger

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias