Pokémon Go pode ajudar a identificar problemas de visão

Tido como uma das febres entre os crianças, jovens e adultos neste ano, o jogo Pokémon Go pode auxiliar na identificação de problemas de visão. A constatação é do especialista em visão, o oftalmologista Leôncio Queiroz. Para ele, a necessidade de enxergar os monstrinhos pode despertar os usuários do jogo para problemas como o que ele chama de ‘visão próxima’.

goSegundo o especialista, a maior exigência da visão próxima pode causar dor de cabeça, ressecamento dos olhos e visão embaçada nos jogadores de Pokémon Go que sofram, mesmo que não saibam, de presbiopia, hipermetropia, que é a dificuldade de enxergar de perto, ou astigmatismo, quando o paciente apresenta visão desfocada para perto e longe.
“O aplicativo pode melhorar a correção visual no país, porque exige mais da visão e atualmente a maioria dos adultos só passa por consulta oftalmológica quando vai renovar a carteira de habilitação”, disse o oftalmologista.
Excesso do jogo pode causar problemas
De acordo com o especialista, o uso contínuo do jogo ou de um computador, por exemplo, pode causar cansaço visual, ocasionando dor de cabeça, ressecamento dos olhos e visão embaçada.
Outro problema que o uso do jogo por um tempo muito prolongado pode causar é a perda do foco para longe entre crianças, a miopia, que pode afetar momentaneamente crianças que passem mais de duas horas ininterruptas utilizando computadores ou até jogando Pokémon Go.
Porém, o aplicativo também pode ser usado para inverter os problemas com miopia, já que o oftalmologista reconhece que a saída para espaços públicos pode motivar as crianças a também praticar outras atividades ao ar livre, o que possibilita as crianças a focar em objetos que estejam longe delas.
Dicas podem ajudar os jogadores
Ainda segundo o especialista, os jogadores que não abrem mão de passar horas ininterruptas jogando Pokémon Go ou outras atividades em um computador devem seguir sete dicas para evitar o cansaço visual. Confira as dicas abaixo:
1 – Piscar voluntariamente repetidas vezes. Isso porque, normalmente piscamos 20 vezes por minuto e na frente de uma tela de 6 a 7 vezes;
2 – Manter o celular a uma distância de 30 cm do olho;
3 – Crianças devem pausar 30 minutos a cada duas partidas e adultos cinco minutos;
4 – Olhar para o horizonte para relaxar a musculatura dos olhos e moldar o foco para perto e longe;
5 – Dar preferência a partidas antes do anoitecer. Isso porque, o celular emite luz azul que inibe a produção da melatonina, hormônio responsável pela indução ao sono;
6 – Usar óculos que filtrem 100% da radiação UV (ultravioleta) emitida pelo sol e a luz azul do sol e do celular. A longo prazo, estes dois comprimentos de onda aumentam o risco de contrair catarata e degeneração da mácula, parte central da retina responsável pela visão de detalhes;
7 – Manter acionado o recurso de diminuir a emissão de luz azul pelo celular caso o aparelho permita.
Portal Correio

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias