“Quanto mais escolhe, pior fica”, diz Tiririca sobre eleição na Câmara


Eleito com mais de um milhão de votos, o deputado federal Tiririca (PR-SP) fez mistério sobre em que iria votar nesta quarta-feira (13) na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados. Em meio à crise criada pelo afastamento e pela posterior renúncia do ex-presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Tiririca disse que a decisão estava difícil. “Quanto mais escolhe, pior fica”, disse o parlamentar.
O palhaço Tiririca foi o deputado federal mais votado de 2010 (1,3 milhão de votos) com o slogan: “Vote no Tiririca. Pior do que tá, não fica”.
Em 2014, ele se reelegeu com 1,06 milhão de votos.
Sobre a eleição para a presidência da Câmara, ele disse que foi procurado pelos candidatos em busca do seu voto. “Acho que já vieram uns 15 candidatos atrás do meu voto”, brincou o parlamentar ao comentar o grande número de deputados que disputavam o cargo. Na realidade, havia 14 deputados pleiteando a presidência da Câmara.
Tiririca disse lamentar a situação política pela qual a Câmara passa e se disse otimista. “A gente é brasileiro. A gente torce para melhorar”, afirmou.
O deputado negou que tenha votado em Eduardo Cunha nas eleições de 2014. “Não! Eu votei no Júlio Delgado (PSB-MG), que é meu amigo do futebol”, disse.
Questionado sobre o que iria definir o seu voto, ele foi irônico. “O que vai determinar o meu voto? Eu tenho que votar em alguém, né?. Pode ser em dois?”, indagou.
O próximo (a) presidente da Câmara vai ficar no cargo até fevereiro de 2017. A disputa pelo mandato-tampão foi iniciada após a renúncia do cargo feito por Eduardo Cunha na semana passada. Ao todo, 18 parlamentares chegaram a registrar suas candidaturas, mas após a retirada de quatro nomes, restaram 14.
Foi a maior quantidade de candidatos para o cargo desde 1979, segundo levantamento feito pela Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Câmara.


Fonte: UOL

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias