Falso corretor é preso aplicando golpes na PB

Golpista pedia adiantamento de valores a clientes e desaparecia em seguida. Suspeito já responde a nove processos na Justiça.

Um corretor de imóveis e veículos de 38 anos foi preso nesta quinta-feira (21), na casa onde mora em Mangabeira, em João Pessoa, suspeito de aplicar golpes em negociações e provocar prejuízo maior que R$ 600 mil. Segundo a polícia, ele continuava exercendo a atividade há cerca de quatro anos mesmo respondendo a seis procedimentos administrativos no Creci-PB, a nove processos na Justiça paraibana, e depois de já ter sido preso em 2015 pelo crime de porte ilegal de arma.
De acordo com o delegado de Defraudações Lucas Sá, o suspeito oferecia imóveis para negociação, informando ter contatos em instituições financeiras que facilitariam a aprovação dos contratos de financiamento. Para isso, ele alegava que precisaria de adiantamento dos valores, como um sinal, para que a negociação pudesse ter seguimento.


“O suspeito sempre recebe os pagamentos em contas pessoais ou em espécie, em média de R$ 5 mil a R$ 10 mil, para dar início às negociações; no entanto, algumas vítimas chegaram a repassar a quantia de R$ 20 mil, outra vítima repassou R$ 35 mil e mais uma chegou a repassar R$ 90 mil. Após receber os valores de todas as vítimas, o suspeito desaparecia, mudando contato telefônico e até mesmo de endereço”, explicou o delegado., afirmando ainda que o corretor pretendia fugir para os Estados Unidos no dia 5 de agosto, sem pretensão de retornar para o Brasil.
Ele foi preso e enquadrado no crime de estelionato e permanecerá na carceragem da Central de Polícia Civil, em João Pessoa.
Segundo Sá, 11 pessoas já compareceram a polícia denunciando práticas criminosas que teriam sido cometidas pelo suspeito.
Qualquer pessoa que se sinta vítima de golpes na compra e venda de imóveis ou veículos em João Pessoa, deve procurar qualquer delegacia para registrar Boletim de Ocorrência ou ligar para o Disque Denúncia da Polícia Civil, 197. O telefone é gratuita e identidade do denunciante é preservada.

PROCESSOS ANTERIORES

Pelo menos 11 vítimas compareceram à DDF nos últimos meses para relatar o golpe. De acordo com a Polícia Civil, a conduta do corretor já era alvo de seis procedimentos administrativos abertos pelo Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci-PB). Contra ele existem mais de nove processos tramitando no Poder Judiciário. Além disso, já tinha passagem na Polícia por porte ilegal de arma.

O corretor foi preso em flagrante e vai responde pelo crime de estelionato. Ele foi encaminhado para a carceragem da Central de Polícia Civil.

De acordo com o delegado Lucas Sá, o estelionatário pretendia fugir para os Estados Unidos, já tinha conseguido visto e estava com passagem comprada para o dia 5 de agosto.

Correio da PB

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias