Tiroteio em boate gay deixa ao menos 50 mortos nos EUA

Um tiroteio na casa noturna gay Pulse, na madrugada deste domingo (12), em Orlando, na Flórida, EUA deixa aproximadamente 50 mortos e 53 feridos, segundo autoridades locais.
Considerado o pior tiroteio em massa da história dos Estados Unidos ocorreu por volta das 2 horas da madrugada deste domingo, no horário local – 3 horas no horário de Brasília.
Após troca de tiros, o atirador, identificado como Omar Mateen, foi morto dentro da casa noturna. O ato vai ser investigado como um “ato de terrorismo”.

Várias pessoas que estavam na boate no momento do tiroteio publicaram nas redes sociais que um homem armado estava escondido e mantendo reféns no local. Um cliente da casa noturna disse ter ouvido cerca de 40 tiros sendo disparados.
A polícia disse no Twitter que havia realizado uma “explosão controlada” no local três horas após o começo do tiroteio.
Identidade do atiradorSegundo as autoridades consultadas pela emissora ‘CBS’, o atirador é Omar Mateen, 29 anos. Ele nasceu nos Estados Unidos e vem de uma família de afegãos.
Agora, está sendo investigado a possibilidade dele estar ligado a algum grupo terrorista – apesar de não ter sido encontrada nenhum evidência real dessa ligação. Representante do FBI disse que está muito cedo para ter conclusões sobre a natureza do crime.
No momento, há uma vasta investigação sobre os laços familiares do atirador e de seu comportamento nas redes sociais para tentar identificar as motivações do crime. As primeiras informações relatam que ele portava um rifle e uma outra arma não identificada.
“Parece que foi muito organizado e muito preparado”, disse o chefe da polícia de Orlando, John Mina.
O presidente da Sociedade Islâmica da Flórida Central, Muhamad Musri alerta a mídia para que não façam pré julgamentos e diz que um ato como este não poderia ser previsto: “Poderia ter acontecido em qualquer lugar, como um raio”.
Autoridades disseram que a prioridade, no momento, é identificar as vítimas e avisar os familiares.
Fim de semana trágicoIncidente aconteceu menos de 48 horas depois da cantora Christina Grimmie, ex-The Voice, ser baleada e morta, também em Orlando. Mas a polícia não acredita que estes fatos tenham ligação.
IG

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias