Senador seguirá em campanha para estimular ex-secretária de Estado a assumir algumas de suas propostas; Partido Democrata quer impedir o que chama de "ameaça" de Trump

Aaron Josefczyk/Reuters
Após meses de prévias, Hillary venceu disputa democrata e agora terá pela frente Donald Trump
A ex-secretária de Estado Hillary Clinton encerrou formalmente a corrida presidencial democrata dos Estados Unidos com uma vitória na primária do distrito de Columbia na terça-feira (14) e logo voltou sua atenção para a união do partido durante um encontro particular de 90 minutos com o rival derrotado, o senador por Vermont Bernie Sanders.                                                                                                                                                Hillary, que conquistou delegados suficientes para garantir a indicação democrata na semana passada, se encontrou com Sanders em um hotel do centro de Washington. Os agora ex-adversários da disputa primária procuram um meio-termo antes da eleição de 8 de novembro contra o provável candidato presidencial republicano, Donald Trump.
Sanders vem resistindo à pressão para se curvar e apoiar formalmente Hillary como forma de demonstrar união partidária, preferindo continuar em campanha para obter concessões da ex-primeira-dama em relação à sua pauta política e reformas no processo de indicação do Partido Democrata.

Michael Briggs, porta-voz de Sanders, disse que o encontro entre o político e Hillary foi "uma discussão positiva sobre a melhor maneira de trazer mais pessoas para o processo político e sobre a ameaça perigosa que Donald Trump representa para nossa nação".As duas campanhas descreveram a conversa como "positiva" e disseram que os dois assinalaram seu compromisso em comum de deter Trump e promover temas como aumentar o salário mínimo, eliminar as doações ocultas na política e tornar o ensino superior e os planos de saúde mais acessíveis.
O senador por Vermont prometeu se manter na disputa democrata até o último voto das primárias, embora tenha parado de falar em conquistar a indicação de sua legenda na semana passada e se voltado a formas de levar adiante seus objetivos políticos. Ele agendou um discurso nacional em vídeo para seus apoiadores na noite de quinta-feira (16), dizendo-lhes em uma mensagem de e-mail que "a revolução política continua".
Hillary derrotou Sanders com folga no distrito de Columbia, conquistando 79% dos votos diante dos 21% de seu rival. O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou seu apoio à ex-secretária de Estado horas depois de receber o senador na Casa Branca, na quinta-feira.

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias