Jovem sofre estupro coletivo em internato na Paraíba

Interno de 20 anos disse que foi violentado por sete colegas.

Um jovem de 20 anos que está internado no centro educacional de adolescentes Lar do Garoto, em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, disse que foi vítima de um estupro coletivo dentro de um dos quartos do local. A informação foi confirmada pela direção da instituição na tarde desta quinta-feira (16). Outros sete internos do local, com idades entre 18 e 20 anos, são suspeitos de serem autores do ato. Os suspeitos foram transferidos para um presídio de Campina Grande e o caso vai ser investigado.


De acordo com a diretora do Lar do Garoto, Paula de Oliveira, os abusos teriam ocorrido na madrugada da última terça-feira (14) e o jovem fez a denúncia no fim da manhã do mesmo dia.
“Por volta das 10h ele procurou os agentes educacionais e disse que foi abusado por sete jovens que estavam no mesmo quarto”, disse ela.
Segundo a direção, depois da denúncia, o caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Lagoa Seca, para a abertura de um inquérito. Nesta quarta-feira (15), os sete jovens suspeitos da prática do crime passaram por uma audiência de custódia e foram transferidos para a penitenciária regional Padrão, em Campina Grande. Já o jovem que diz ter sido vítima do estupro ficou em uma área separada no Lar do Garoto.
A vítima passou por exames médicos ainda na terça-feira (14), mas o resultado ainda não foi divulgado. Apesar de todos os envolvidos serem maiores de 18 anos, eles ainda estavam no Lar do Garoto cumprindo o prazo de internação. “Eles foram apreendidas no fim da adolescência e dependendo do caso eles podem passar até três anos internados, ou até os 21 anos”, explicou a diretora.

G1-PB

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias