Operação Lava Jato vira filme pornô no Brasil, com “cenas de sexo explícito dentro de um contexto de propinas e investigações”

O filme traz as cenas de sexo explícito dentro de um contexto de propinas e investigações. Os atores e atrizes assumem papeis de agentes, delatores e investigados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal

Em meio ao cenário extremamente conturbado na política brasileira, a indústria de filmes eróticos tenta aproveitar para escapar da crise. A Brasileirinhas, uma das principais produtoras do país no ramo, lançou, nesta quinta-feira (12), o filme Operação Lava-Jato, uma espécie de paródia sobre a operação da Polícia Federal que apura os escândalos de corrupção na Petrobras.

Dirigido por Gil Benzadon e contando com a presença das estrelas pornô Isabella Martins, Britney Bitch, Pamela Pantera, Big Macky e Falcon, o filme traz as cenas de sexo explícito dentro de um contexto de propinas e investigações. Os atores e atrizes assumem papeis de agentes, delatores e investigados. O longa de 96 minutos foi filmado em tecnologia 4K, ou seja, em qualidade de imagem acima da "Full HD".

Série na Netflix – Ainda neste ano, começará a ser rodada uma produção da Netflix sobre a Operação Lava-Jato. A série ainda não tem título, mas já se sabe que será escrita por Elena Soares (Xingu, Filhos do Carnaval, Casa de Areia) e dirigida por José Padilha (Narcos).

"A Netflix reconhece o talento de José Padilha em transformar os eventos atuais ainda em constante evolução em narrativas atraentes, e ele está bem posicionado para documentar este momento importante na história do Brasil", afirma Erik Barmack, vice-presidente de Originais Internacionais da Netflix – Diário de Pernambuco.


Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias