Homem que matou a esposa com foiçada em Pombal é absolvido, mas vai ser "preso" em manicômio


Quem sentou-se no banco dos réus nesta quinta-feira (14), para ser julgado por homicídio qualificado foi o Gilvan Alves de Sousa (Vanzinho), 38 anos.

A sessão começou as 8h58m, com a escolha dos jurados e seguiu sob a presidência da juíza Rafaela Pereira Coutinho.

A acusação foi patrocinada pelo Ministério Público, através do promotor José Patrício, já a defesa teve a atuação do defensor púbico Carlos Alberto Barbosa.

O fato contido no processo apontava que no dia 29 de junho de 2013, Gilvan eliminou a companheira Albaneide Soares Dantas, 32 anos, com um golpe de foice na região da cabeça.

O crime aconteceu na residência dos pais do acusado, que fica na comunidade rural de Flores, deste município.

Albaneide veio a óbito em virtude do profundo golpe produzido pelo homem, utilizando o citado objeto.

Gilvan Alves se encontrava preso à disposição da justiça na cadeia pública local.

Algumas pessoas, tanto da família do réu quanto da vítima estiveram presentes acompanhando o julgamento que começou no período da manhã e só foi encerrado à tarde.

Ao final “Vanzinho” foi absolvido, sendo decretada porém medida de segurança para internação no Instituto de Psiquiatria Forense da Paraíba, em João Pessoa, por tempo indeterminado pois o mesmo foi considerado inimputável.

Redação LIBERDADE PB

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias