Operação Andaime: MPF aponta secretário de saúde como “cabeça” de organização criminosa no Sertão


Integrar organização criminosa, peculato, falsificação de documentos públicos, pagamento de propina e de recursos ilícitos a empresas fantasmas através do Fundo Municipal de Saúde, são apenas algumas das denúncias contra o atual secretário de saúde do município de Cajazeiras, Henry Witchael Dantas Moreira, apresentadas em relatório do Ministério Público Federal, que o RádioBlog teve acesso com EXCLUSIVIDADE.

Os documentos mostram que Henry Witchael seria o “cabeça” de uma ala da organização criminosa investigada através da Operação Andaime, realizada pelo Ministério Público Federal (MPF), Controladoria Geral da União (CGU), Polícia Federal e Ministério Público da Paraíba. Para pagamento de propinas, o secretário teria desviado recursos destinados à construção de uma academia de saúde no município sertanejo.

Segundo o órgãos envolvidos na operação, o esquema era centrado em duas empresas fantasmas. A partir dessas duas empresas, os suspeitos eram organizados em núcleos regionais nos municípios que realizavam as obras públicas supostamente em nome dessas empresas, mas que usavam notas fiscais frias para mascarar desvios de dinheiro público.

De acordo com o MPF, a quadrilha fraudava licitações e contratos públicos em obras e serviços de engenharia e realizava a venda de notas fiscais. Os crimes também incluem lavagem de dinheiro.

Confira os documentos:





F: Angelo Lima

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias