José Maranhão volta a cobrar conclusão da Transposição

maranhão
O Senado realizou, na tarde desta quinta-feira, 3, uma sessão especial para debater a crise e a escassez de água no Nordeste, principalmente na Paraíba. O senador José Maranhão (PMDB-PB) voltou a ressaltar a gravidade dos efeitos da estiagem prolongada e mais uma vez cobrou mais agilidade do Governo Federal no tocante a conclusão das obras de Transposição do Rio São Francisco.
Ao relatar a grave situação enfrentada pelos moradores de cidades da Paraíba, como Campina Grande, o senador José Maranhão, disse que não prevê outra solução a curto e médio prazo para o problema, que não seja a transposição.
“Não vejo outra solução que não seja o apressamento do projeto da transposição do São Francisco”, disse.
Para o diretor da Agência Nacional de Águas Paulo Varella, um dos participantes de sessão temática, o Nordeste está vivendo um “verdadeiro estado de guerra”.
“A situação das sedes urbanas tem se complicado. Muitas cidades estão desabastecidas. Caicó [RN] passou quase um mês sem água. É a pior condição de chuvas somada em quatro anos. Estamos em verdadeiro estado de guerra e temos que nos unir para ver a solução que podemos adotar”, reconheceu Varella.
Os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Raimundo Lira (PMDB-PB) também se manifestaram contra o que classificaram de sucateamento do Dnocs.
“Vamos nos empenhar para regularizar a liberação de recursos para que o Dnocs possa saldar suas dívidas”, prometeu Eunício.
Quanto a Lira, responsabilizou a Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) pelo progressivo processo de desprestígio do Departamento de Obras contra as Secas.
MaisPB

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias