Jeová Campos critica atitude de Eduardo Cunha e diz que movimentos sociais e a população brasileira não deve aceitar esse golpe na democracia.


“Essa tentativa golpista e irresponsável do ‘criminoso’ Eduardo Cunha precisa ter o devido repúdio da sociedade brasileira”, afirma o deputado estadual Jeová Campos (PSB) referindo-se a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Roussef autorizada ontem (02) pelo presidente da Câmara dos Deputados.

Segundo Jeová, Eduardo Cunha, com essa atitude procurou “esconder os seus mal feitos, chantageando deputados da base governista e como não obteve êxito autorizou a abertura do processo para desviar a atenção de suas próprias manobras e ações escusas”.

Na defesa de Dilma, Jeová Campos lembra que não há nada contra a presidente Dilma e que ela não utilizou nenhuma instituição para defender seus próprios aliados. “Ela não iria usurpar o legítimo direito da Câmara dos Deputados de investigar e punir os criminosos que atentam contra o erário público, com interesses meramente particulares e o presidente da Câmara queria que ela fizesse exatamente o contrário”, afirma Jeová.

Para o deputado, o momento agora requer uma mobilização dos movimentos sociais, da população mais humilde e das pessoas que defendem a democracia e o estado de direito. “Essa é uma clara tentativa de golpe, mas a sociedade brasileira saberá reagir e salvaguardar a justiça social e os diretos conquistados até agora nos governos de Lula e de Dilma”, finaliza Jeová.

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias