Polícia investiga rap que faz suposta apologia ao crime; delegado confirma existência de facção: "É crime organizado". Vídeo exclusivo!

Ainda de acordo com o delegado, a Polícia civil continuará com o trabalho investigativo e espera dar uma resposta à sociedade.

No final do mês de setembro a foi anunciado pelo delegado Glêberson Fernandes, responsável pela 19ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP), que a cidade de Sousa iria contar com pelo menos cinco delegados para atender à população.

A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão entrevistou nesta quinta-feira (29) o delegado Luiz Neto, que veio da 9ª Regional de Cajazeiras. De acordo com Neto, pouco mais de um mês que ele assumiu o GTE já elucidou vários crimes em Sousa. Nesse período ocorreram cerca de 4 homicídios, sendo que 3 formalmente já foram identificados a autoria, polícia civil com parceria com a militar já estouraram 3 bocas de fumo a ainda foi preso um traficante. "Quero pedir que a população colabore e acione o telefone 197, o nome será preservado e guardado em segredo e as informações que forem repassadas serão processadas para que possamos chegar em algum criminoso", disse.

Ainda de acordo com o delegado, a Polícia civil continuará com o trabalho investigativo e espera dar uma resposta à sociedade. O comandante do GTE de Sousa falou sobre a possível existência de facções criminosas. De acordo com ele, esse grupo organizado existe não só em Sousa, mas em todas as cidades do país, pessoas que integram esse crime organizado são perigosas porque na região onde é viabilizada a gangue há ramificações, além de atuar na região onde é criada. "A polícia e o estado precisam dar uma resposta. Para ser uma facção basta reunir um grupo de pessoas, elas se dizem serem facção e começam a postar vídeos e fotos em rede social, e geram um certo medo à população", enfatizou.

O delegado Luiz Neto ainda falou também que já ouviu um áudio com uma música do ritmo de rap, os meios de comunicação como o celular estão de fácil acesso e as pessoas que não têm boa conduta criam apologia ao crime e geram uma situação de insegurança na sociedade. "Nós já podemos constatar que muitos desses vídeos são de mera ilustração", finalizou.

Polícia Militar
O comandante do 14° Batalhão de Polícia Militar da cidade de Sousa, o major Rômulo Araújo, falou que a PM está trabalhando em conjunto com a Polícia Civil para investigar os crimes. "A policia militar e civil estão trabalhando juntas para cumprir mandados de prisão e colocar os bandidos na cadeia", disse.

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias