GASOLINA PODERA PASSAR DE 3,50$ NOS POSTOS NA PARAIBA



Aumento anunciado pela Petrobras não leva em consideração impostos federais e estaduais   

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (SINDIPETRO-PB) informou nesta quarta-feira, 07, em resposta ao anúncio da Petrobras que aumentou a gasolina e do diesel em 6% e 4% nas refinarias, respectivamente, que os preços sobre os quais incide o reajuste não incluem os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS, este último elevado recentemente pelo Governo da Paraíba e que passou de 25% para 27% sobre o litro da gasolina, o que representa um aumento de R$ 0,04 no valor do litro do combustível.

Os empresários do setor varejista aguardam o posicionamento das distribuidoras para saber quanto custará cada produto ao consumidor final. O Sindipetro salienta que o mercado de revenda de combustíveis é livre e competitivo em todos os segmentos, cabendo a cada distribuidora e posto decidir qual será seu preço final, de acordo com suas estruturas de custo.

O sindicato acredita que o aumento do preço de venda nas refinarias da gasolina e do diesel só deve começar a repercutir no consumidor paraibano a partir de amanhã.

A entidade disse que inevitavelmente a alta nas refinarias deve resultar em aumento para o consumidor, porém salientou que o percentual, no entanto, não é necessariamente o mesmo, uma vez que o valor do combustível nas bombas depende do repasse das distribuidoras e da própria determinação dos postos, que são absolutamente autônomos.

O SINDIPETRO-PB esclarece que não tem qualquer ingerência nos preços praticados pelos postos, posto que a responsabilidade diz respeito apenas aos estabelecimentos comerciais e suas respectivas distribuidoras.

Aumentos anteriores - Em novembro de 2014, a Petrobras já havia aumentado o preço de venda nas refinarias da gasolina e do diesel, com altas de 3% e 5%, respectivamente. Em janeiro de 2015, a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel também foi elevada, conforme o decreto presidencial 8.395, publicado no "Diário Oficial da União". O aumento foi repassado ao consumidor pelos postos de gasolina. De acordo com o Fisco, o impacto do aumento seria de R$ 0,22 por litro para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. Porém, o aumento variou nos postos.

Em agosto, a Petrobras anunciou também aumento do preço do gás de cozinha - o gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado em botijões de até 13 kg (GLP P-13). A alta média anunciada foi de 15%.

F:FOLHA DO SERTAO

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias