Escândalo: Esposa de vereador e funcionária de prefeitura do Sertão recebe Bolsa Família; Vereador diz que não sabia de nada. VÍDEO!

O Secretário de Ação Social, Geraldo Pereira de Farias afirma que houve omissão de dados por parte da mulher do vereador

Escândalo: Esposa de vereador e funcionária de prefeitura do Sertão recebe Bolsa Família; Vereador diz que não sabia de nada. VÍDEO!
Mulher de vereador recebe Bolsa Família
A esposa de um vereador da cidade de Paulista, no Sertão da Paraíba, aparece na lista de beneficiários do Bolsa Família na cidade. A consulta pode ser conferida no Portal da Transparência da Controladoria Geral da União. Nair Dantas Mendes, que é casada com o vereador Avelino Nogueira (DEM) também aparece no site do Tribunal de Contas do Estado como Coordenadora de Eventos da Secretaria de Educação de Paulista, cargo comissionado. 
O programa Bolsa Família é voltado para pessoas em estado de extrema pobreza e, em Paulista, está atendendo 2013 pessoas este ano. O valor transferido para Nair mensalmente é de R$ 119, o que soma R$ 833 só entre os meses de janeiro e julho deste ano, período que já consta no portal. Segundo o cadastro, Nair tem acesso ao benefício desde 2012, quando teria recebido, só naquele ano, R$ 1.320.
A própria Nair conta que fez seu cadastro em 2002, quando não tinha renda e era mãe solteira de duas filhas. "Eu fui cadastrada, sorteada, recebia sim porque eu precisava, minhas filhas precisavam e a partir do momento que passei a morar com ele [o vereador], eu parei, não fiz mais nenhum cadastro. Não fiz mais nada, pensando que eles iriam bloquear meu cartão, que eu não ia mais receber, só que não bloquearam”, explicou, afirmando em seguida que passou o cartão para a filha.
A beneficiária também admite que fez saque do benefício para a filha, que estudava e usaria o dinheiro para se manter, já que não mora com a mãe, mas com o avô, que não teria condições de mantê-la. "Então eu passei para ela se manter, continuar o estudos”, disse.
O marido de Nair, o vereador Avelino Nogueira, disse que não tinha conhecimento de que a família estava recebendo o benefício do Bolsa Família. “Porque eu comecei a conviver com ela há um ano, sete meses, por aí. Isso é coisa do passado, até quando eu procurei saber, ela me disse que desde 2002 tinha isso, mas eu não sabia. Ela disse quando veio para minha companhia não fez cadastro mais, deixou sem fazer e achava que automaticamente aquilo deixava de vir”, afirmou.
O site da transparência da prefeitura de Paulista não disponibiliza o valor dos salários dos servidores, informação que também não consta no Portal da Cidadania do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Sagres. O G1 fez contato com a Secretaria de Administração do município em busca da informação do salário da beneficiária, mas as ligações, feitas na manhã desta quinta-feira (3), não foram atendidas.
Omissão de dados
A Secretaria Nacional da Rede da Cidadania (Senarc), que coordena o Bolsa Família, informou que para que o benefício continue sendo concedido é preciso fazer um recadastramento, trabalho que é coordenador pelas prefeituras dos municípios. O órgão informou que vai avaliar os cadastros do programa feitos pela Secretaria de Ação Social de Paulista.
Já o Secretário de Ação Social do município, Geraldo Pereira de Farias, afirma que houve omissão de dados por parte da mulher do vereador, o que levou o município a cadastrá-la e conceder o dinheiro. “Uma vez que ela não veio atualizar o cadastro, dizer realmente a nova situação de vida dela, então o Ministério não tomou conhecimento, a Senarc não tomou conhecimento, nós também não e ela continou recebendo o beneficio indevidamente. Está errado, não pode acontecer isto”, finalizou.
Nair informou que procurou a Secretaria de Ação Social esta semana para cancelar o benefício, mas não garantiu que devolveria os valores referentes ao período em que recebeu o recurso irregularmente.
 com G1PB

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias