Seis policiais militares foram mortos nos oito primeiros meses na Paraíba

Seis policiais militares foram assassinados entre janeiro e a metade do mês de agosto de 2015 na Paraíba. Conforme levantamento feito pela Polícia Militar da Paraíba, dos seis homicídios, apenas um deles  foi morto em serviço, na cidade de Santa Rita. Nos demais casos, três foram assassinados em horário de folga e outros dois eram policiais militares reformados.
Os crimes foram registrados em João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Lucena, cidades que integram a Região Metropolitana de João Pessoa, e em Ibiara e Patos, ambas localizadas no Sertão paraibano. O último crime ocorreu no dia 18 nas proximidades da ladeira do Cuiá, no bairro Valentina de Figueiredo, Zona Sul da capital paraibana, quando um cabo foi morto a tiros.
Este ano, o mês de agosto foi o mais violento para os policiais militares na Paraíba, com registro de metade dos casos. Além da morte do PM no Cuiá, dois militares reformados foram assassinados em Bayeux, no dia 12, e emLucena, no dia 3. O delegado titular de Homicídios de João Pessoa, que investiga o caso do cabo morto, destacou que apesar das recentes mortes de policiais, não há um padrão que configure a ação de um grupo dedicado a matar policiais.
“Em todos os casos investigados pela delegacia de homicídios não foi possível encontrar um padrão que possa caracterizar uma espécia de atentado contra os policiais. Há uma particularidade em cada uma das mortes. Em um caso o crime é motivado por uma desavença particular do policial, em outro é atrelado a algum trabalho extra do policial. Diante desses indícios, não temos como afirmar que existe um esquema de atentado contra os policiais”, comentou.
Relembre os casos por data
João Pessoa - 18 de agosto
Um cabo da Polícia Militar, que trabalhava no Regimento de Polícia Montada, foi morto a tiros na noite do dia 18 de agosto em João Pessoa. O policial, que não estava em serviço, foi surpreendido e atingido por disparos de arma de fogo nas proximidades da ladeira do Cuiá, no bairro Valentina de Figueiredo, Zona Sul da capital paraibana. A polícia localizou a possível arma utilizada no crime. O delegado Reinaldo Nóbrega afirmou que uma testemunha ocular deu detalhes do homicídio. Um homem se apresentou na delegacia para prestar depoimentos sobre o homicídio. Até a segunda-feira (24), nenhum suspeito havia sido preso.
Bayeux - 12 de agosto
Um sargento reformado da Polícia Militar da Paraíba, de 52 anos, foi baleado quando chegava em casa no bairro de Mário Andreazza, em Bayeux, Região Metropolitana de João Pessoa, na manhã do dia 12 de agosto, de acordo com a Polícia Civil. Ele foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. O sargento trabalhava como taxista. Após ser baleado, ele teve a arma roubada pelos suspeitos. O caso continuava sendo investigado pela Polícia Civil até a segunda-feira (4) sem suspeitos presos.
Lucena - 3 de agosto
Um coronel reformado da Polícia Militar, de 56 anos, foi baleado na frente de casa no município de Lucena, no Litoral Norte da Paraíba. De acordo com informações da polícia, homens em uma motocicleta teriam passado pela rua e disparado, pelo menos três tiros contra o militar, que foi atingido no abdome e no tórax. Ele foi levado para o hospital consciente e orientado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ninguém havia sido preso até a segunda-feira (24), segundo a polícia.
Santa Rita - 9 de junho
Um policial militar, de 46 anos, morreu e um outro, de 28 anos, ficou ferido durante um tiroteiocom suspeitos de tentar praticar um homicídio em Santa Rita, na Grande João Pessoa, na noite do dia 9 de junho. Segundo informações da Polícia Militar, os dois policiais faziam buscas por um suspeito de tentar um homicídio quando se envolveram em uma troca de tiros.     Os dois policiais foram encaminhados para Unidades de Pronto Atendimento de Tibiri, em Santa Rita. O sargento da PM, de 46 anos, morreu pouco tempo depois de dar entrada na unidade. Dois homens foram presos suspeitos da morte do policial militar.
Patos - 6 de junho
Um policial militar foi morto na madrugada do dia 6de junho, em Patos, Sertão da Paraíba, durante um assalto a um posto de gasolina. O policial chegou ao local para abastecer sua moto quando percebeu a ação dos criminosos e reagiu. Na troca de tiros com os assaltantes, o cabo da Polícia Militar ficou ferido gravemente. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas chegando até o local o policial militar já estava morto. Cinco pessoas foram presas suspeitas de participação na morte do PM. Na ocasião, a Polícia Militar chegou a desfilar em carro aberto com os suspeitos pelas ruas de Patos.
Ibiara - 17 de fevereiro
Um sargento da Polícia Militar foi assassinado na manhã do dia 17 de fevereiro na cidade de Ibiara, que fica no Sertão da Paraíba. A vítima ocupava o cargo de comandante do destacamento da cidade de Diamante, também no Sertão. O sargento foi morto com diversos tiros no Sítio Malhadas, zona rural de Ibiara. O sargento assassinado alugava o pasto do sítio para outra família que criava gado, o espaço era utilizado para alimentar os animais. A relação comercial era tido como a motivação para o crime, segundo a polícia. Dois homens foram presos como suspeitos do crime.
uirauna em foco
fonte.G1 Pb

Compartilhe esta noticia:

Postar um comentário

 
Copyright © UIRAÚNA EM FOCO. Designed by Rafael Matias